EducaPX SitePX AWS Contraste Aumentar/Diminuir a fonte

Conheça o juri do ENTRETODOS 9

Publicado em 20/05/2016 às 10h37

Já estão definidos os nomes que compõem o júri oficial do ENTRETODOS 2016. Moira Toledo, Luiza Romão, William Hinestrosa, Leonardo Sakamoto, Cristiano Burlan e JOTA ERRE serão os responsáveis por analisar os curtas inscritos na nona edição do festival e definir as melhores produções, que serão exibidas em pontos distribuídos por toda a cidade, em junho.

O tema inspirador do festival este ano é "Refúgios e Mudanças". 

 

 

MOIRA TOLEDO é cineasta e professora da FAAP-SP. Dirigiu 5 curtas-metragens em vídeo e película, diversos clipes, além de uma série de programas documentais e médias-metragens para a TV Cultura, ao lado de Inês Bogéa. Já desenvolveu projetos de educação audiovisual para a Kinoforum, Instituto Criar, Tela Brasil/Instituto Buriti, Festival do Minuto, SESC, Casa Redonda, Dante Alighieri, Centro de Cultura Judaica, Fábricas de Cultura (SEC-SP), Centro da Juventude (SPP-SP), Secretaria de Cultura de São Paulo, Porto Alegre, Recife, João Pessoa, dentre outros. Atuou como curadora e presidente do júri do Festival de Cinema Latino de Toronto, integrou a comissão de seleção do VAI I e II, dentre outros.

 

 

 

JOTA ERRE é músico e produtor musical. Em 2002, iniciou uma série de encontros e parcerias musicais com músicos estabelecidos dentro da cena musical independente de São Paulo, como Jessé Santo, Junior Gaz e Davi Gomes. Recentemente, colaborou em gravações e shows de artistas como Jair Oliveira, Jair Rodrigues, Luciana Mello, Pedro Mariano e Carlinhos Antunes. Participou de grupos como Patuá Tronxo e ChoraMundo, além de ter integrado o coletivo Grooveria Eletroacústica. Excursionou pela Europa durante a promoção de seu primeiro projeto autoral, Por Extenso  (2012), e, em 2016, lançou o álbum Binário no importante festival South by Southwest, no Texas.

 

 

 

 

 

 

 

CRISTIANO BURLAN é diretor de cinema e teatro. É professor na Academia Internacional de Cinema – AIC, na Escola Superior de Artes Célia Helena e na Universidade do Estado do Amazonas. Sua filmografia contém mais de 15 filmes, dentre os quais se destaca a Tetralogia em Preto e Branco composta pelos longas Sinfonia De Um Homem Só, Amador, Hamlet e Fome (premiado no último Festival de Brasília do Cinema Brasileiro e no Festival da Fronteira). Seu documentário Mataram meu irmão (2013) foi vencedor do Festival Internacional de Documentários É Tudo Verdade 2013, do 40o Festival SESC de Melhores Filmes como Melhor Documentário do Ano e do Prêmio do Governador do Estado de São Paulo como Melhor Filme.

 

 

 

 

 

 

LEONARDO SAKAMOTO é jornalista e doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo. Cobriu conflitos armados e violações de direitos humanos em diversos países. É professor de Jornalismo na PUC-SP e pesquisador visitante do Departamento de Política da New School, em Nova York. Tem trabalhado pela erradicação do trabalho escravo há 17 anos. Atualmente, é diretor da ONG Repórter Brasil e conselheiro do Fundo das Nações Unidas para Formas Contemporâneas de Escravidão. Escreve diariamente sobre direitos humanos para o UOL.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LUIZA ROMÃO é poeta, atriz e arte-educadora. Participa de inúmeros saraus e slams, e já produziu mais de vinte videopoemas autorais. Publicou em 2014 o livro Coquetel Motolove, pelo selo do Burro. Atualmente, é atriz convidada do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos e performer do coletivo da palavra Literatura Ostentação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

WILLIAM HINESTROSA é mestrando em artes visuais na Unicamp, desenvolve sua pesquisa em narrativas de curta-metragem e memória nas obras dos diretores Cláudio Marques e Marília Hughes (BA). Entre 2005 e 2014 participou da Associação Cultural Kinoforum nas seguintes atividades: coordenador dos programas brasileiros e membro do comitê de seleção do Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, e coordenador da pesquisa de conteúdo para o Guia Kinoforum de Festivais de Cinema e Vídeo. É professor na Escola Livre de Cinema de Santo André e no Centro de Audiovisual de São Bernardo.

 

voltar para Notícias

left show fsN center tsN c05 fwB|left fwR tsN center fsN normalcase|show c15 center normalcase tsN fwB|c05||image-wrap|news c05|fsN fwR normalcase tsN bsd b02 c05 sbww|b01 c05 bsd|login news fwR normalcase tsN b01 bsd c05|bsd b02eu sbww fwR c05 tsN fsN normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||